"Injusta", diz Neto sobre decisão da Justiça Eleitoral de suspender vídeo de convenção do DEM


     O prefeito ACM afirmou, na manhã desta quinta-feira (24), durante anúncio de obra de mobilidade na região da Tancredo Neves, que vai respeitar as determinações da Justiça Eleitoral sempre que for necessário, embora considere injusta a última decisão do órgão que solicitou a retirada dos vídeos da Convenção do DEM, realizada no último dia 14 de setembro, das redes sociais. A justificativa é de propaganda política antecipada.

    A denúncia foi feita pelo diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) que argumentou que durante transmissões do evento nas redes sociais foram exibidos o nome de Bruno Reis e da vice, Ana Paula Matos (PDT), bem como o número "25" que será utilizado pela chapa nas urnas.

    “Isso está a cargo da assessoria jurídica do Democratas, os assuntos que têm relação com a Justiça Eleitoral devem ser sempre conduzido por eles, mas me parece muito claro que não houve nenhuma tentativa de propaganda antecipada, apenas a divulgação do que aconteceu na convenção, o que é totalmente permitido pela legislação eleitoral. Não há nenhum impedimento de colocar o número do partido nas convenções partidários, tivemos o máximo de cuidado, inclusive que fosse toda virtual para evitar aglomeração, respeitando a pandemia. Então, o que nós fizemos foi apenas divulgar o ato previsto e autorizado pela legislação e que não implica em nenhuma campanha antecipada. Não temos nenhum desejo disso (...) Me parece injusto, mas isso vai ser tratado juridicamente", comentou o prefeito.

    Leia tambémMP-BA não vê indícios de propaganda antecipada de Bruno Reis e pede para Justiça negar pedido do PT   / Por: Paulo Azevedo / Bnews

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment