Justiça determina que Estado regularize repasse ao Hospital Regional de Juazeiro


    A Justiça determinou que o Estado da Bahia realize imediatamente a transferência dos valores atrasados e mantenha em dia o repasse de recursos destinados à gestão do Hospital Regional de Juazeiro. A decisão acolheu um pedido realizado pelo Ministério Público estadual por meio da promotora de Justiça Rita de Cássia Rodrigues. 
    De acordo com o MP, o juiz José Góes da Silva Filho determinou ainda que o Estado promova a restruturação da unidade hospitalar, com reforma e aquisição de mobiliário e equipamentos novos, e que a Associação de Proteção à Maternidade e à Infância Castro Alves (Apmica), gestora do hospital, adquira insumos e medicamentos necessários ao atendimento dos pacientes e realize exames, consultas, cirurgias e internações previstas em contrato emergencial.
    No pedido para julgamento do mérito da ação, a promotora de Justiça Rita de Cássia alegou que o atraso configurava descumprimento de decisão judicial liminar e apontou haver urgência do julgamento em razão da situação de enfrentamento ao novo coronavírus. 
    Ainda de acordo com informações do MP, segundo a ação, a reestruturação do Hospital Regional e regularização dos repasses eram urgentes, devido ao atraso no pagamento dos profissionais de saúde, à carência de aparelhos para realização de novos exames e à ausência de insumos e medicamentos básicos para o tratamento dos pacientes.
    Conforme a decisão, o atraso dos recursos devidos pelo Estado à Apmica começou a ocorrer há quatro anos. O valor mensal do repasse era de aproximadamente R$ 3,7 milhões. / Por: Reprodução/Google Street View
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment