Lúcio reafirma musculatura do MDB em Salvador e afirma que presidência da CMS deve continuar com a sigla


    O ex-deputado federal Lúcio Vieira Lima, cacique do MDB, acredita que a sigla continua com força no cenário político soteropolitano, apesar de, diferente da eleição passada, não compor chapa majoritária. Questionado pelo BNews, se necessário, o MDB teria o mesmo peso, Lúcio afirmou que o partido foi convidado para compor a chapa como vice, mas preferiu disputar a presidência da Câmara de Salvador com a reeleição de Geraldo Júnior. 
    “Passada essa etapa começa a segunda etapa, vamos ter a reeleição de Geraldinho para a presidência da Câmara, tanto é que nos foi oferecido a vice ao PMDB, mas optamos pela presidência, ou seja, a presidente é tão importando quando a vice, até porque a Câmara é a casa do povo, onde vai passar os grandes projetos, as grandes decisões”, disse nessa terça-feira (15), na chegada da Convenção do partido.
    Para Lúcio, a escolha de Ana Paula Matos (PDT) como candidata a vice-prefeita na chapa encabeçada por Bruno Reis (Democratas) foi acertada.  “Eu estou aposentado da política, estou só como observador e como conselheiro. Como observador a escolha de Ana Paula foi muito acertada. É uma moça competente, não é política, é técnica, ela terá condição de fazer junto com Bruno um grande trabalho”, disse Lúcio, ao destacar o trabalho de Ana Paula realizado, sobretudo durante a pandemia, quando ainda chefiava a Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre).
    “Ele [Bruno] pega uma mulher, ele pega uma técnica preparada com experiência administrativa, todas as características que o povo de Salvador quer de uma vice-prefeita, que eventualmente tenha capacidade de assumir a prefeitura”, completou. / Por: Dinaldo Silva/BNews
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment