Médium é acusado de abusos sexuais e nega: “Não tenho responsabilidade sobre os espíritos”



     O médium Kleber Aran Ferreira e Silva, de 46 anos, líder do templo Amor Supremo, é acusado por mulheres de usar má-fé para cometer abusos sexuais e arrecadação financeira no templo. Os relatos foram revelados no programa Conexão Repórter, que ouviu onze supostas vítimas do religioso.

    Kleber Aran ganhou fama ao dizer que incorporava espíritos de luz, como o do Dr. Fritz e a Rainha, e já foi alvo de mandados de prisão preventiva, acusado de exercer ilegalmente a medicina.

    Desta vez, as acusações são de assédio e abuso sexual e as denúncias se repetem. Todas as mulheres afirmaram que precisavam se submeter ao sexo com o médium como forma de dar a ele a energia vital que vem da criação. Era assim que ele dizia, segundo elas, curar as pessoas.

    Uma ex-integrante do templo chegou a dizer que os abusos aconteceram quando ela era menor de idade. Além disso, as denúncias giram em torno de ameaças e gastos excessivos de dinheiro dos apoiadores.

    O médium Kleber Aran negou as acusações e disse que não tem tem responsabilidade sobre a ação dos espíritos que incorpora. "A mediunidade é tão sublime e tão importante. Eu acredito na minha fé e no meu trabalho". Ele negou todas as acusações e questionou a demora de as mulheres revelarem os supostos abusos.  / Por: Reprodução/Internet 

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment