Rui pede que União deixe de lado “preconceitos ideológicos e dogmáticos” contra vacinas


    O govenador da Bahia, Rui Costa (PT), cobrou, na manhã desta quarta-feira (9), durante inauguração de uma Unidade Básica de Saúde (UBS), em Pirajá, uma postura “mais incisiva” da União em busca de parcerias para testagem de vacinas contra a Covid-19, deixando de lado “preconceitos ideológicos e dogmáticos” com algumas nações do mundo. 
    Rui utilizou como exemplo a suspensão da vacina desenvolvida em conjunto pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca para defender a necessidade de ter várias testagens de vacinas ao mesmo tempo. Pacientes baianos estavam recebendo as doses, mas o período de teste foi suspenso após um paciente do Reino Unido apresentar efeitos colaterais.
    “Na ciência é assim: você tem algumas linhas de pesquisa que dá certo e outras, não. Por isso, que o ideal é que o país planeje apoiar e participar de várias pesquisas de vacinas independente da nacionalidade. Os primeiros testes feitos em instituições na Europa apresentaram resultados extremamente, positivos para a Russa, ou seja, instituições renomadas que sinalizaram os primeiros resultados publicados em revistas científicas. Ela segue a linha mais tradicional e mais antiga do mundo, não tem aí ‘nenhum pulo do gato’ ou algo novo, o que torna, ao meu ver, ainda mais segura. Acho que os estados devem apoiar e União ser mais incisiva na hora de buscar parcerias sem nenhum preconceito ideológico dogmático com nenhuma nação do mundo”, disse.  
    O estado pode iniciar já no próximo mês os testes da vacina Russa caso o protocolo de segurança seja aprovado por comissões de ética em pesquisa. /Por: Dinaldo Silva/Bnews
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment