Três ministros do STJ alegaram impedimento para o julgamento de Witzel


    Três ministro do órgão especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) afirmaram estar impedidos de participar do julgamento sobre a manutenção ou não do afastamento do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), supeito de envolvimento em um esquema de corrupção que desviava verbas da área da saúde. A informação foi confirmada à CNN pela assessoria de imprensa do STJ.
    Felix Fischer, João Otávio de Noronha e Jorge Mussi alegaram que não podem estar no julgamento marcado para a tarde desta quarta-feira (2). Com isso, de acordo com STJ, o presidente da corte, Humberto Martins, decidiu convocar os três ministros na sequência de antiguidade para participar do julgamento, são eles Paulo de Tarso Sanseverino, Isabel Gallotti e Antonio Carlos Ferreira.
    Witizel declarou inocência durante entrevista nesta segunda-feira (31). Ele disse que "nenhum contrato" da Secretaria Estadual da Saúde passou por suas mãos nem pela Procuradoria do Estado e que o responsável pelos desvios na área era o ex-secretário Edmar Santos. /

     Por: Carlos Magno/Fotos Públicas 

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment