Bolsonaro diz que pode reeditar decreto que permite privatização de UBS


     Após revogar o decreto sobre estudos para privatizações das Unidades Básicas de Saúde (UBS), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse a apoiadoree que pode reeditar a medida.

    Durante conversa com simpatizantes nos jardins do Palácio da Alvorada, na noite dessa quarta-feira (28), o chefe do executivo afirmou que, quando houver entendimento do que o governo “quer fazer de verdade”, pode reeditar o texto.

    “As UBS e UPAs são mais de 4 mil que estão inacabadas. E não tem dinheiro. Em vez de deixar deteriorar, gostaríamos de oferecer à iniciativa privada. Qualquer atendimento ali feito pela iniciativa privada seria ressarcido pela União. O pessoal falou que era privatizar, eu revoguei o decreto. Enquanto isso, vamos ter mais de 4 mil unidades abandonadas, jogadas no lixo sem atender uma pessoa sequer”, disse.

    Na ocasião, Bolsonaro culpou governos anteriores por ter “arrebentado” com o Brasil e disse que, antes, a saúde “era só corrupção”. /Por: Antonio Cruz/Agência Brasil 

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment