Ex-presidente e membro de comitê executivo revela situação preocupante do Botafogo: "Falido"


    Não é só o Vitória que vive crise dentro e fora de campo. Diversos clubes do país passam por momento difícil, agravado pela pandemia da Covid-19.

    Um exemplo é o Botafogo. Após a derrota para o Cuiabá pela Copa do Brasil, a crise no clube aumentou ao ponto do ex-presidente e membro do comitê executivo de futebol, Carlos Augusto Montenegro, convocar a imprensa para revelar que o Alvinegro e está falido.

    "Eu já estava com vontade de sair, mas agora eu não posso, pois seria covarde. Poderia desmarcar essa entrevista, mas preferi fazer. Essa será uma entrevista histórica, pois será a última que pretendo fazer. A ideia do comitê preservou algumas pessoas no Botafogo, quem mais aparecemos somos eu e Rotenberg. Coloco a cara e acabo pagando por isso, mas não vou mudar com 66 anos. Está na hora de eu sair, pois está me fazendo mal", disse.

    "As pessoas não entendem que o clube está falido, que não tem dinheiro para pagar água e luz, ficam pedindo Luxemburgo, Abel, contratações, mas não sabem que subimos alguns atletas na marra, a própria efetivação do Bruno foi por falta de dinheiro", continuou.

    O dirigente ainda afirmou que o Botafogo pode não conseguir entrar em campo. "Corre risco de levar W.O. Não tem receita, só conseguimos pagar salários. A vida não é só isso. Temos viagens, concentração, treino, água, luz, gás, bola. Outro dia comprei 18 bolas de futebol para eles treinarem. Não tinha bola! Por isso não estão jogando bem? Não! Porque eu comprei bola. Quem vai ajudar? Uma vaquinha? Felipe Neto? As pessoas que cobrem o Botafogo? Não sei quem vai fazer isso. Por isso precisamos de dinheiro novo".


     Por: Divulgação / Botafogo  Por: Redação Galáticos Online

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment