Médica afirma que foi vítima de tentativa de feminicídio em novo depoimento


     Em um novo depoimento, a médica Sáttia Lorena Patrocínio Aleixo, que caiu do 5º andar de um prédio no bairro de Jardim Armação, em Salvador, em julho, afirmou que médico Rodolfo Cordeiro Lucas falava que 'ia acabar com a vida dela'.

    Neste segundo depoimento, a médica já estava de alta médica, no dia 28 de setembro, e recordou de mais detalhes do dia em que aconteceu a briga entre o casal. Consta no documento que ela lembrou que Rodolfo estava segurando o pescoço dela, ameaçando cortar o rosto da vítima e dizendo que iria acabar com a vida dela, de acordo com o G1.

    Ainda segundo o depoimento que consta no documento, durante a semana, antes da queda, Rodolfo teria dito que se ela terminasse o relacionamento, ele acabaria com a vida dela. Sáttia achou que fosse "brincadeira". Ela ainda relatou que, ao partir para cima dela, no dia da queda, ele repetia: "Eu avisei".

    Sáttia negou que tenha tentado suicídio e diz se lembrar de Rodolfo soltando a mão dela após pedir para não morrer. Segundo a reportagem de emissora de TV, Sáttia afirmou já ter sofrido agressões psicológicas, puxões de cabelo e socos.

    Na quarta-feira (28), a reprodução simulada da tentativa de feminicídio da médica Sattia Lorena Patrocínio, de 27 anos, ocorreu no condomínio Serra do Mar, onde ela morava, no bairro de Jardim Armação, em Salvador, pela Polícia Civil e o Departamento de Polícia Técnica (DPT).

    “Com esta simulação, poderemos chegar a um melhor entendimento do que ocorreu no dia 20 de julho e também atender à solicitação do Ministério Público da Bahia (MP-BA)”, Maraci Menezes Lima, titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) 

    Rodolfo Cordeiro Lucas foi indicado por tentativa de feminicídio em 3 de agosto. Sáttia Lorena sofreu traumatismo craniano. O inquérito foi concluído e remetido à Justiça,  mas ele acabou sendo liberado pela própria Justiça.

    O advogado Gamil Föppel, que faz a defesa do médico Rodolfo Cordeiro Lucas, criticou o relatório da Deam de Brotas.

    Relembre o caso
    A médica Sattia Lorena Patrocínio, de 27 anos, caiu do 5º andar do seu apartamento no condomínio Serra do Mar, no bairro de Jardim Armação, no dia 20 de julho, após uma briga entre ela e o namorado, Rodolfo Cordeiro Lucas, que negou a autoria do crime. A prisão preventiva do médico foi revogada no mesmo mês. 

    Vizinhos do casal afirmam ter visto o médico tentar salvar a namorada para que a vítima não caísse. O porteiro do condomínio disse que viu Sattia pendurada na janela do apartamento e gritando que iria morrer, e Rodolfo segurando e falando que não soltaria a companheira. 

    A médica, que ficou em coma, após acordar, afirmou em depoimento à polícia, que queria justiça pelo ocorrido, mas não se lembrava se alguém a teria empurrado. A defesa de Sattia afirma que outros episódios do relacionamento do casal também foram relatados durante o depoimento.

    Leia também:
    Médica cai de quinto andar durante briga com o marido em Armação
    Namorado de médica que caiu de prédio em Armação tem prisão preventiva revogada
    MP-BA solicita à polícia novo depoimento da médica que caiu do 5º andar após discussão com companheiro   /Por: Reprodução/Redes Sociais 

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment