MP faz operação contra distribuidoras de medicamentos por fraudes que causaram prejuízo de R$ 10 bi


     O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) deflagrou nesta quinta-feira (1°), junto com a Receita Federal e a secretaria estadual da Fazenda, uma operação que investiga uma distribuidora de medicamentos, acusada de participação em esquema de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro.

    As investigações apontam para um prejuízo de R$ 10 bilhões causado aos cofres públicos nos últimos seis anos, de acordo com informações do G1.

    Durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na casa de um dos donos da rede de farmácias, a Polícia encontrou cerca de R$ 8 milhões guardados nas gavetas de um armário.

    Ao todo, foram cumpridos 88 mandados em empresas e residências de pessoas supostamente ligadas ao esquema, não só em São Paulo, mas em outras cidades do estado.

    A investigação teve início em 2017 e tinha como alvo inicial a rede de farmácias Farma Conde, que possui unidades no Vale do Paraíba. A partir de acordos de delação premiada, os colaboradores confessaram o pagamento de dívidas com o fisco do estado e União no valor de R$ 340 milhões.

    Os colaboradores delataram a participação das distribuidoras Medicamental, Navarro, Dismed, Divamed e Mais Bella, de duas redes varejistas, a Bifarma e a Campeã, e da Abradilan, Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos, todas alvos da operação desta quinta (1°).   /Por: Divulgação/MP-SP  Por: Redação BNews

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment