Nervosismo e afagos: Debate da Band Bahia não empolga com discursos ensaiados e poucos confrontos


     Oprimeiro debate da campanha eleitoral de 2020, promovido pela Band Bahia na noite desta quinta-feira (1º), foi frio. O encontro inicial dos candidatos foi marcado pelo nervosismo e ansiedade dos candidatos Bruno Reis (DEM) e Major Denice (PT) e pela troca de afagos dos candidatos da base do governador Rui Costa (PT).

    O programa também mostrou um Pastor Sargento Isidório (Avante) mais "polido", sem desempenho expressivo e sem protagonizar grandes polêmicas - diferentemente de campanhas anteriores. O destaque ficou para o tema educação, com críticas diretas ao secretário Bruno Barral (PSDB). Nem Bruno e nem o seu cabo eleitoral, ACM Neto (DEM), foram tão atacados.

    Apesar de adversários políticos no primeiro turno, os candidatos de Rui trocaram "gentilezas". Até mesmo o deputado estadual Hilton Coelho (PSOL), que não integra a base de Rui, mas se coloca no campo da esquerda, fez "tabelinha" com a postulante Olívia Santana (PCdoB), que é conhecida pelas opiniões fortes.

    Bruno e Denice evitaram trocar agressões. No primeiro confronto da campanha, ele a questionou sobre a política de inovação e empreendedorismo da cidade e defendeu transformar Salvador em uma "smart city" (cidade inteligente). A petista, por outro lado, defendeu investimentos do setor voltado para as periferias.

    Segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, Isidório negou que vai acabar com o Carnaval de Salvador e tentou se descolar da imagem de líder evangélico. "Não estou indo ser pastor nem pai de santo", afirmou. Todavia, tomou advertências da apresentadora Carolina Rosa por mostrar a Bíblia Sagrada na TV - ferindo a regra que veta a exibição de documentos no programa.

    Celsinho Cotrim (Pros) se apoiou no nome do vice, o ex-lutador Popó (Pros), e o ex-deputado Manassés - que possui um forte trabalho social voltado para recuperação de dependentes químicos. Ele também defendeu o ex-prefeito João Henrique ao falar do desemprego da cidade. "Ele foi o prefeito do servidor público", ressaltou.

    Denice e Olívia utilizaram os minutos do debate na TV Band para tentar atrair a compaixão do eleitorado e mostrar que têm histórias semelhantes à maioria da população negra e pobre de Salvador. Hilton Coelho também lançou a ideia de fundar o “banco do povo de Salvador”

    Os candidatos devem se reencontrar novamente no próximo dia 24 de outubro, no debate promovido pela TVE.

    Veja abaixo o calendário de debates em Salvador: 

    24/10 - TVE Bahia, 19h

    30/10 - TV Aratu (SBT), a partir de 10h45

    08/11 - Record Bahia, 22h30

    ** TV Bahia: tradicionalmente realizado na quinta-feira antes da eleição, o debate da emissora ainda não está confirmado no primeiro turno.

    Acompanhe a cobertura das Eleições 2020 na página especial do BNews /


     Por: Henrique Brinco, Eliezer Santos, Pedro Vilas Boas e Márcia Guimarães

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment