AL-BA: Josafá Marinho e Angelo Almeida assumem como deputados estaduais


     O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), deputado Nelson Leal (PP), deu posse a dois novos deputados na manhã desta quinta-feira (6). Josafá Marinho (Patriota) assumiu a vaga que surgiu depois que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou o mandato do, agora, ex-parlamentar Pastor Tom (PSL). Angelo Almeida (PSB) foi empossado na cadeira que estava ocupada pelo ex-líder da Oposição, Targino Machado (DEM), que também teve o mandato cassado pela corte eleitoral.

    A cerimônia foi realizada na sala da Presidência e reuniu amigos, familiares e apoiadores políticos. Entre as autoridades que compareceram ao evento estavam a deputada federal Lídice da Mata (PSB), o deputado estadual Vitor Bonfim (PL) e o vereador de Salvador pelo PSB Sílvio Humberto.

    Josafá, ex-coordenador estadual do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), chega ao Parlamento baiano pela primeira vez. Nas eleições em 2018, obteve 28.520 votos. “Para mim, é uma honra receber essa missão. A honra maior não é minha, é do meu Deus, pois estamos aqui como missionários. Se estou aqui hoje, da forma como cheguei, de como fiz a minha campanha, foi porque Deus quis que neste momento fosse conceituada a Justiça”, disse o legislador recém-empossado.

    Após obter 45.784 votos na última eleição, Angelo Almeida retorna à AL-BA. “Esse é um momento importante para quem lutou tanto, para aqueles que lutaram ao nosso lado. É uma satisfação poder voltar a esta Casa muito mais fortalecido do que antes. Temos nossas preocupações, compromissos assumidos com o povo, nunca abrimos mão disso” afirmou o socialista em seu discurso de posse.

    O presidente Nelson Leal deu as boas-vindas aos novos integrantes do Parlamento, dirigindo elogios aos colegas. “É uma honra para a Bahia ter deputados competentes, sérios, do quilate de vocês. Angelo já esteve aqui, deu um verdadeiro show, é um homem aguerrido, luta como poucos. É um apaixonado pelo que faz, fico muito feliz com o seu retorno. Tenho certeza que agora você veio para ficar. Meu amigo Josafá, nós nos conhecemos há muitos anos. Sei da sua forma correta e leal de ser. Por onde passou, demonstrou competência. Acredito que essa carreira que se inicia agora será longa. Você é jovem, vai ter passos maiores no futuro”, disse o chefe da AL-BA.

    Cassação

    Em sessão realizada em julho, o colegiado do TSE decidiu pela cassação do diploma do deputado estadual Pastor Tom (PSL) e sua inegibilidade por oito anos. O Ministério Público Eleitoral sustentou o mesmo argumento inicial, apresentado em âmbito local, de que o Pastor Tom não apresentou “prova da filiação partidária” no momento em que requereu registro de candidatura para as eleições de 2018.

    Já Targino Machado (DEM) foi cassado em outubro último. Targino foi acusado de abuso de poder econômico e político, após uma auditoria da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), que apontou a suspeita de troca de atendimentos médicos por votos pelo parlamentar. 


    Por: Juliana Andrade/AL-BA  Por: Redação BNews

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment