Autópsia revela causa da morte de Maradona


     Nesta quinta-feira (26), o jornal Clarín divulgou resultados preliminares da autópsia realizada no corpo de Diego Armando Maradona. Segundo as informações publicadas, o craque morreu por "insuficiência cardíaca aguda, em paciente com cardiomiopatia dilatada".

    De acordo com a publicação, o veículo, a insuficiência foi gerada por um edema agudo de pulmão. A autópsia foi realizada entre 19h30 e 22h no Hospital San Fernando. A família do craque pediu para que os especialistas não entrassem na sala do procedimento com telefones celulares para evitar que fotos fossem tiradas do corpo do ex-jogador.

    Uma nota divulgada pela Procuradoria Geral da República da Argentina revelou que a última pessoa que viu Maradona com vida foi seu sobrinho, Jonatan Espósito. Ainda segundo o Clarín, dias antes da morte de Maradona sua família havia notado que ele andava "muito ansioso e nervoso" e chegaram a sugerir que ele passasse um tempo em Cuba para nova reabilitação, onde ele já havia passado algum tempo em sua luta contra o vício em cocaína.


    Por: Reprodução / Instagram @maradona  Por: Redação BNews

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment