Brasileiro Pietro Fittipaldi estreia na F1 no lugar de Grosjean no GP de Sakhir


     O piloto brasileiro Pietro Fittipaldi, de 24 anos - neto do bicampeão mundial Emerson Fittipaldi - terá sua primeira chance como piloto principal da Haas na Fórmula 1, no próximo domingo (6), quando substituirá  Romain Grosjean, lesionado ontem (29) após escapar de um grave acidente no Grande Prêmio do Bahrein. O piloto francês se recupera de ferimentos nas costas e em ambas as mãos.

    A estreia do brasileiro será no GP de Sakhir, pela 16ª rodada do Campeonato Mundial de F1, no Circuito de Bahrein. Ele será o 32º brasileiro no Circuito Mundial de F1. 

    Desde 2017, quando Felipe Massa se aposentou das pistas, o país não tinha representantes na categoria. Nesta temporada, Pietro participou como piloto reserva e de testes da escuderia norte-americana, na maioria das corridas de F1.

    Em nota oficial da Haas, o brasileiro revelou que se sente preparado para o desafio. “Mais importante do que eu estar feliz é Romain [Grosjean] está seguro e saudável”, comentou Pietro Fittipaldi.

    “Estamos todos muito felizes por seus ferimentos serem relativamente leves após um incidente tão grande. Obviamente, não é um conjunto de circunstâncias ideal para obter minha primeira oportunidade de competir na Fórmula 1, mas sou extremamente grato a Gene Haas e Guenther Steiner por sua fé em me colocar ao volante neste fim de semana”. 

    Na próxima sexta (4), Pietro assume o volante da do modelo VF 20, como piloto principal da Haas, nos treinos de abertura. Guenther Steiner, chefe da escuderia, está confiante no desempenho de Fittipaldi Neto.

    “Pietro vai pilotar o VF-20 e ele está familiarizado com o fato de ter estado com a equipe nas últimas duas temporadas como piloto de teste e reserva. É a coisa certa a fazer e é obviamente uma boa oportunidade para ele. Ele foi paciente e sempre estava preparado para esta oportunidade - e agora ela chegou. É por isso que o queremos no carro e tenho certeza que ele fará um bom trabalho. É muito exigente ser chamado no último minuto, mas como eu disse, acho que é a coisa certa a fazer pela Haas F1 Team". /Por: Agência Brasil

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment