Candidata a vereadora de Salvador é processada por empregada doméstica e acusada de abuso: "ela não é o que aparenta ser"


     Até o final do ano passado, Milena Bemfica era praticamente anônima, quando acusou de agressão seu ex-marido e pais das suas filhas, o ex-goleiro do Bahia, Jean. O caso aconteceu durante uma viagem em família, nos Estados Unidos, em dezembro de 2019, quando o jogador chegou até a ser detido no país.

    Com a repercussão do episódio, Milena decidiu tentar uma vaga na Câmara Municipal de Salvador e agora é candidata a vereadora, tendo como principal causa a defesa das mulheres. No entanto, seu nome está envolvido em mais uma polêmica, que vai de encontro às suas propostas para tentar a eleição no próximo domingo (15).

    A candidata e também influencer está sendo processada por uma ex-empregada doméstica, Márcia Martins, que a acusa de diversos abusos durante o período que trabalhou na casa de Milena. Segundo informações do colunista Leo Dias, do site Metrópoles, no processo,  a reclamante pede o montante de R$ 118.945,75 para Milena, acusando-a de não ter lhe assistido todos os direitos trabalhistas como aviso prévio, décimo terceiro salário, férias vencidas, FGTS, horas extras e danos morais.

    A ex-funcionária também afirma que sofria agressões verbais e chegou a ser proibida de fazer as refeições diárias sentada à mesa, para que os afazeres do lar não fossem atrasados. “Ela [Milena] dizia que nós poderíamos comer da comida dela, mas só se não atrapalhasse o serviço. Ou seja, eu tinha que comer em pé, lavando a louça, ou correndo atrás das filhas dela”, disse à publicação.

    De acordo com o colunista, Márcia decidiu expor a história por ter se indignado ao descobrir que a antiga empregadora está vendendo uma imagem de protetora dos direitos das mulheres para conquistar uma cadeira na Câmara Municipal da capital baiana. “Eu não estou fazendo isso para aparecer, quero apenas ganhar o que é meu por direito. Mas, confesso, estou horrorizada de saber que a Milena quer ser vereadora em Salvador para proteger as mulheres. Quem já conviveu com ela sabe o quanto ela não é o que aparenta ser. Tenho várias testemunhas que sabem a forma que ela nos tratava. Só sabia falar gritando”, desabafou Márcia.

    Além de afirmar ter sido proibida de tirar o seu horário de almoço e que vivia sob constante pressão psicológica, a doméstica garante que sofria, também, com acusações de roubo por parte de Milena. Procurada pelo colunista, Milena  afirmou que não recebeu nenhuma notificação sobre o processo. A reportagem do BNews tentou contato com os advogados da candidata, mas não obteve êxito até a publicação desta matéria.

    Denúncia contra goleiro Jean
    O goleiro Jean foi preso em dezembro de 2019 nos Estados Unidos acusado de agredir a ex-mulher, Milena Bemfica. “Além do trauma que viveram em ver uma cena que nunca sairá da cabeça delas, de um pai agredindo a mãe, ainda tem que conviver sem o seu quartinho, sem as suas bonecas, sem os seus antigos coleguinhas, sem os passeios semanais e a atenção diária que a mamãe tinha, sem as aulas de esportes”, escreveu ela em fevereiro deste ano, em uma foto que publicou junto das filhas.
    /Por: Reprodução / Instagram  Por: Redação BNews

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment