Caso Neymar: Najila Trindade é absolvida de fraude processual


     Najila Trindade foi absolvida do crime de fraude processual após ser denunciada pelo Ministério Público, no dia 17 de novembro. A modelo, segundo o MP, teria atrapalhado as investigações de um suposto arrombamento em seu apartamento na zona sul de São Paulo, de onde os invasores teriam levado o tablet com as imagens que ajudariam à Polícia a investigar a denúncia em que ela acusava o jogador Neymar de estupro.

    A juíza do caso, Ana Lucia Fernandes Queiroga, disse na sentença que não houve crime e absolveu Najila e o ex-marido, que teria feito imagens do local após a suposta invasão. "Não seria razoável supor que o acusado, com intuito de alterar o local de um delito, filmasse o próprio crime que cometia, o que indica que de fato foi ao local apenas para pegar pertences da acusada Najila, que naquele momento não poderia permanecer em sua residência", informou. 


    A meritíssima ainda explicou que Najila não apagou imagens ou mudou senhas, já que, o ato de apagar dados de aparelhos eletrônicos ou troca de senhas são corriqueiros nos dias atuais. "Registre-se, ainda, que o ato de apagar dados de aparelhos eletrônicos, ou trocar senhas, são corriqueiros nos dias atuais, não se podendo dizer que tal conduta, por si só, configure uma inovação artificial com objetivo de induzir a erro perito ou juiz, mesmo porque, os réus não eram alvo da investigação que ocorria no inquérito policial naquele momento. ”

    Leia também: 
    Modelo que acusa Neymar de estupro é vista em aeroporto da Bahia com celular que Justiça solicitou apreensão
    "Existe materialidade para confirmar as agressões", diz ao BNews ex-advogado da mulher que acusa Neymar 
     / Por: Reprodução / Redes Sociais 

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment