Guedes garante prorrogação do auxílio federal em caso de segunda onda da covid-19


     O ministro da Economia, Paulo Guedes, garantiu que, caso o Brasil sofra com uma segunda onda da pandemia do novo coronavírus, o governo vai prorrogar o auxílio emergencial, porém, em um valor menor. "Existe possibilidade de prorrogar auxílio emergencial? Se houver segunda onda, não é uma possibilidade, é uma certeza", disse em evento virtual da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), nesta quinta-feira (12). 

    De acordo com a CNN Brasil, Guedes explicou que, no caso de uma segunda onda, o benefício provavelmente seria em valor menor aos R$ 600, repassados no início da pandemia, a partir de abril.

    "Se vier uma segunda onda da pandemia, vamos decretar o Estado de Calamidade Pública de novo e vamos recalibrando os instrumentos e ter que recriar. Ao em vez de aumentarmos a dívida em 10% do PIB, como este ano, vamos aumentar em 4% do PIB", disse o ministro.

    Guedes ainda afirmou que a prorrogação do auxílio emergencial e criação do Renda Brasil só serão discutidos após as eleições municipais, que ocorrem nos próximos dias 15 e 29. "Isso não pode ser discutido agora. O que a economia diz agora é: o plano 'A' é a retirada gradual dos estímulos e o plano 'B' é só se a pandemia vier", disse.  /Por: Alan Santos/PR 

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment