Maradona é operado com sucesso de hematoma na cabeça, diz médico


     O ídolo argentino Diego Maradona foi submetido com sucesso a uma cirurgia para um hematoma subdural realizada em um hospital na Argentina, disse Leopoldo Luque, neurocirurgião e médico pessoal do astro. 

    "A cirurgia durou 1 hora e 20 e conseguiu-se eliminar o hematoma com sucesso. Diego reagiu muito bem à cirurgia. Os passos a seguir em observação, está controlado. Vai depender de sua evolução", disse o neurocirurgião a repórteres. 

    "Não é muito complexo, mas ainda é uma neurocirurgia", acrescentou, sem dar mais detalhes. A intervenção, arriscada pelo delicado estado de saúde do ex-jogador, foi levada a cabo por uma equipe comandada por Luque.

    Os hematomas subdurais são geralmente causados por lesões na cabeça, que podem romper vasos sanguíneos e gerar nódulos de sangue entre o cérebro e o crânio.

    Cerca de 50 torcedores zelaram pela saúde de Maradona em frente à Clínica Olivos, na periferia de Buenos Aires, e comemoraram ao saber, por meio da mídia, do sucesso da intervenção. "Diego, Diego!", gritavam de felicidade.

    O campeão mundial com a seleção argentina em 1986 e atual técnico do Gimnasia y Esgrima La Plata, de 60 anos, havia sido hospitalizado na segunda-feira (2) na Clínica Ipensa, localizada em La Plata --50 quilômetros ao sul de Buenos Aires--, com quadro de anemia e desidratação.

    Desde a noite de segunda (2), dezenas de fanáticos por futebol e torcedores do Gimnasia y Esgrima passaram pelo exterior do hospital para dar apoio a Maradona.

    Bandeiras com seu rosto e cartazes com mensagens de apoio ou frases popularizadas pelo ídolo foram exibidos durante a jornada em frente à porta do hospital, onde também há pinturas no asfalto.

    Maradona, que atingiu o ápice de sua carreira na Copa do Mundo de 1986 no México, recebeu várias homenagens e saudações de estrelas do futebol atuais em seu aniversário de 60 anos na última sexta (30).  / Por: Agência Brasil

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment