STJ informa que sistema da corte foi alvo de ataque hacker e pede que PF investigue situação


     O Superior Tribunal de Justiça informou nesta quarta-feira (4) que seu sistema de informática foi alvo de um ataque hacker. Através de nota, a corte disse que a situação aconteceu na última terça-feira (3) e pediu que a Polícia Federal investigue o ocorrido. De acordo com informações do portal G1, todas as sessões de julgamentos foram suspensas até que a área técnica consiga restabelecer a segurança no sistema.

    "O Superior Tribunal de Justiça (STJ) comunica que a rede de tecnologia da informação do tribunal sofreu um ataque hacker, nesta terça-feira (3), durante o período da tarde, quando aconteciam as sessões de julgamento dos colegiados das seis turmas. A presidência do tribunal já acionou a Polícia Federal para a investigação do ataque cibernético", diz o texto assinado pelo presidente do STJ, Humberto Martins.

    Por precaução, os prazos de processos foram adiados até a próxima segunda-feira (9). Pedidos urgentes, como habeas corpus, serão julgados exclusivamente pela presidência da Corte também até a data. A área técnica do STJ determinou a ministros, servidores e estagiários que não acessem computadores ligados à rede do tribunal.

    Segundo relatório obtido pela TV Globo,  informa e logo após a descoberta da ameaça novas tentativas de ataque também foram identificadas. Em virtude da pandemia da Covid-19, as sessões no STJ têm sido realizadas virtualmente. Entre as que foram suspensas ou interrompidas por causa do suposto ataque hacker, está a que analisaria um recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex do Guarujá. 


     Por: Marcello Casal Jr/Agência Brasil 

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment