‘2020 não foi um ano perdido’, diz secretário estadual de Educação; Você concorda?

     


    O secretário estadual de Educação, Jerônimo Rodrigues, avaliou o panorama do ensino na Bahia em meio à pandemia de coronavírus, além do reflexo para os estudantes e educadores baianos. Em entrevista a Mário Kertész hoje (21), durante o Jornal da Bahia no Ar da Rádio Metrópole, ele reforçou que, mesmo com a suspensão das atividades, os professores não tiveram descanso. “A gente vive em aglomeração. É o mais comum os estudantes se encontrarem, conversarem e trabalharem em grupo. É um momento muito difícil, mas a educação brasileira, além da baiana, não pode considerar o ano de 2020 como um ano perdido. Estamos sofridos pelos números da Covid-19 e sofridos pelas vidas rotineiramente normais enquanto profissionais de educação, mas a gente não parou”, comentou o secretário.

    Ainda de acordo com Rodrigues, é necessário que a Educação à Distância (EAD) seja encarada como uma realidade para o ensino na Bahia. “Os professores de plantão e fazendo contato, vínculo. Esse momento de pandemia nos está revelando coisas muito importantes para a gente. Havia um preconceito muito grande contra o EAD e estamos vendo que é possível ter essa ferramenta e oportunidade. Vamos ter que modificar o nosso currículo na formação da universidade. Nenhum de nós, nenhum professor ou professora, teve uma formação dirigida para uso de tecnologia para preparar uma aula e uma avaliação”, disse Jerônimo Rodrigues.

    *M1

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment