Ex de Marlon diz que cantor assumiu traições: "Ele disse que não consegue se controlar"



     O fim do casamento de Letícia Oliveira com o sertanejo Marlon, da dupla com o irmão Maicon, envolvendo uma amiga do casal, Maria Clara, continua rendendo bastante. Na noite da última quarta-feira (9), a ex-mulher do cantor revelou durante uma live com Márcia Goldschmidt que o próprio Marlon admitiu para ela que sempre a traiu. 

    De acordo com Letícia, os dois se encontraram na semana passada para falar sobre o divórcio e uma dívida que Marlon tem com ela e sua mãe. Na ocasião ele afirmou que cometeu várias traições, incluindo a de 2010, quando a fisioterapeuta descobriu e perdoou.  

    "Ele disse que tem problema com sexo, sedução, que não consegue se controlar. Ele foi honesto comigo de dizer que tinha meses que ele conseguia se controlar, às vezes até anos. A nossa conversa foi tão amena que eu brinquei, dizendo: 'Nossa, por que você não me avisou, que eu tinha comprado um bolo de 1 ano sem traição...'", contou Letícia.

    "O que me doeu foi a traição vindo de quem veio (da Maria Clara, sua então amiga). Ele me falar aquilo tudo, que me traiu, que nunca tinha parado, desde a primeira esposa, que é um defeito ou problema que ele tem...', disse. Letícia chegou a pedir que ele se tratasse.

    Segundo a fisioterapeuta, Marlon se envolveu com Maria Clara durante a quarentena, quando a psicanalista teria ligado pra ele pedindo uma ajuda. "Ele me contou que deu em cima dela, que os dois acabaram saindo, e que ela engravidou de primeira, no segundo encontro deles. Quando ele me falou, na hora eu chorei e falei: 'poxa, Marlon, você entende que você tirou o meu sonho?'. Se você tivesse me falado a situação desde o começo...Se tivesse me falada a verdade, a verdade liberdade", disse. Letícia estava tentando engravidar e planejavam fazer uma fertilização.

    Ainda durante a entrevista, a ex-mulher de Marlon ressaltou que se ele tivesse sido honesto e quisesse, ela toparia criar o filho de Maria Clara. "Ele me falou que achou que eu não fosse perdoar, por ser quem era. Se ele tivesse conversado e sugerido assumir o filho dela, comigo, de repente eu aceitaria. Eu estava em outra dimensão. Se ela (Maria Clara) não se importar, de repente daria. Nessa nova conversa, ele foi mais sincero que o normal e me falou se não fosse isso (a gravidez), estaria casado comigo eternamente, vivendo do jeito que eu vivia e que estaria tudo bem. Ele disse que não se separaria de mim senão fosse esse ocorrido, que ele me amava... Na conversa, ele me chamava de amor..."

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment