Integrantes do governo articularam saída de Ricardo Salles, diz coluna

     


    O advogado Ricardo Salles pode deixar o cargo que ocupa no governo Jair Bolsonaro (sem partido) como ministro do Meio Ambiente. De acordo com informações da coluna da Bela Megale, do Globo, integrantes da cúpula da gestão articulam, há pelo menos um mês, a saída dele.

    Os articuladores já cogitaram três opções caso o ministro deixe o órgão: colocá-lo em um cargo de assessor especial ligado à Presidência, realoca-lo na Secretaria-Geral da Presidência com a saída de Jorge Oliveira para o Tribunal de Constas da União (TCU) ou ainda nomeá-lo para a Secretaria de Governo, hoje ocupada por Luiz Eduardo Ramos.

    Ainda de acordo com a coluna, a saída Salles seria fundamental para que retirá-lo do foco das críticas pela condução da área ambiental e, ao mesmo tempo, uma espécie de bonificação por ter sido “bom soldado” na defesa das pautas que interessam o governo. 

    Salles, porém, não gostou muito dá ideia e mostrou resistência em sair do gabinete do Meio Ambiente. Para permanecer como ministro, ele tem procurado pesar as palavras e baixar a guarda. 

    No mês passado, durante um evento para o anúncio da taxa anual de desmatamento da região Amazônica, o ministro foi poupado e não compareceu à cerimônia. O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes e o vice-presidente Hamilton Mourão estavam presente e apresentaram a alta seguida do desmatamento. 

    Por: Redação BNews

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment