Presidente do STJ determina transferência imediata de Crivella para a prisão domiciliar



     O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, determinou nesta quarta-feira (23) a expedição imediata do alvará de soltura do prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos). A decisão define prazo máximo de 48 horas para o cumprimento da ordem.

    Martins concedeu prisão domiciliar ao político na noite de terça (22) mas, até as 18h desta quarta, Crivella seguia detido no presídio de Benfica, no Rio.

    O desembargador de plantão no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Joaquim Domingos de Almeida Neto, não assinou o alvará de soltura de Crivella e, em vez disso, encaminhou o documento à desembargadora Rosa Helena Penna Macedo Guita, relatora do processo que levou o prefeito à cadeia.

    Fonte: G1


      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment