Senado decide que vacinas contra coronavírus só irão para a rede privada após SUS alcançar metas

     


    Os senadores aprovaram, nesta quinta-feira (4), por unanimidade, o projeto que estipula regras para a distribuição de vacinas contra a Covid-19. Entre elas, a de que o Sistema Único de Saúde (SUS) será priorizado nas aquisições e na distribuição de vacinas, até que as metas de cobertura vacinal nacional sejam alcançadas. 

    Só depois disso, ainda segundo o texto, é que os imunizantes serão distribuídos pelas clínicas privadas. Outro trecho do texto determina que a vacinação deve priorizar grupos considerados mais vulneráveis ao vírus, além de estabelece diretrizes para a formulação de critérios técnicos que deverão ser observados na distribuição de doses da vacina e na transferência de recursos aos entes da federação para a sua aquisição.

    “A vacina é nossa esperança. O projeto não obriga ninguém a se vacinar, mas garante a distribuição para todos os estados e o acesso gratuito a todos que quiserem a vacina. Salvar vidas e acelerar a recuperação econômica são os objetivos do PL”, disse o senador Alessandro (Cidadania-SE) autor do projeto.

    Por: Redação BNews

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment