Ao lado de Bolsonaro, Fux critica discurso negacionista e diz que ciência vencerá obscurantismo na pandemia; assista


     Na abertura do ano Judiciário nesta segunda-feira (1), o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, afirmou que a corte tomou decisões corretas no "caos insondável" da pandemia da Covid-19. Ao lado do presidente Jair Bolsonaro, que participou da solenidade, Fux também ressaltou que a ciência vencerá o coronavírus e que a "racionalidade vencerá o obscurantismo".

    Além disso, o ministro criticou o discurso do presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS), desembargador Eduardo Contar, que minimizou a pandemia ao tomar posse no comando do tribunal estadual. O discurso foi compartilhado por Bolsonaro nas redes sociais. "Confesso que fiquei estarrecido com o pronunciamento de um presidente de tribunal de Justiça minimizando as dores desse flagelo", afirmou Fux.

    Ao tomar posse no tribunal estadual, o magistrado afirmou que servidores públicos devem retornar ao trabalho, "pondo fim à esquizofrenia e à palhaçada midiática fúnebre", além de ter pregado "o desprezo ao picareta da ocasião que afirma 'fiquem em casa'", em referência ao isolamento social.

    O presidente do Supremo defendeu que não se deve dar "ouvidos às vozes isoladas, algumas inclusive no âmbito do Poder Judiciário, que abusam da liberdade de expressão para propagar ódio, desprezo às vítimas e negacionismo científico". Segundo o magistrado, é tempo valorizar "as vozes ponderadas".  / Por: Reprodução  Por: Folhapress

     

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment