De licença médica e sem poder votar, Wagner cobra "autonomia" ao vencedor em disputa no Senado


     O senador e ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), utilizou uma rede social para comunicar que não participará da eleição, como antecipou o BNews, para escolha do novo presidente do Senado Federal, que ocorrerá na tarde desta segunda-feira, (1). O senador da República está de licença médica após passar por uma cirurgia para corrigir um descolamento de retina. Wagner desejou que o novo presidente da Casa que acumulara função com o comando do Congresso Nacional garanta "autonomia diante dos demais poderes".

    A disputa pelo o comando do Senado Federal será entre o senador mineiro Rodrigo Pacheco (DEM-MG) - que conta com o apoio do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e com o maior arco de aliança no pleito - e a senadora Simone Tebet (MDB-MS), - que foi abondonada por sua legenda que se aliou ao candidato do DEM após receber em troca a vice-liderança na Casa -, que recebeu o apoio de senadores da ala-lavajatista e de membros de diversos partidos. 

    Leia mais em:

    Direto de Brasília: Apoiadores de Baleia Rossi recepcionam deputados no aeroporto

    Direto de Brasília: BNews faz cobertura especial da eleição para presidência da Câmara dos Deputados e Senado

    Direto de Brasília: Jorge Solla diz que Bolsonaro está "comprando voto fiado" para eleger apadrinhados   /or: Ricardo Stuckert  Por: Raul Aguilar

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment