Irmãs acusam Patriota de usarem elas como ‘laranjas’ em eleição para Câmara de Feira de Santana


     As irmãs gêmeas Juliana e Juliê Castro, acusaram o partido Patriota de utilizarem elas como “laranjas” na eleição municipal de 2020 em Feira de Santana. 

    As duas registraram em cartório um documento que denuncia a suposta fraude e relataram que só souberam das candidaturas no dia do pleito através de ligações, de acordo com o advogado Bender Nascimento, ao BNews.

    “Foi feito a defesa delas, protocolada no juízo eleitoral e estamos aguardando a decisão do juiz”, disse.

    Bender disse que elas relataram que foram convidadas a apresentar uma documentação para se filiar ao partido, no entanto, em nenhum momento elas cogitaram candidatar-se a um cargo eletivo. As duas estão como suplentes a uma vaga na Câmara de Vereadores de Feira de Santana.

    Ao BNews, o presidente estadual do Patriota, Alexandre Marques, disse que não estava sabendo sobre a acusação e que ia se informar sobre o assunto.

    Em um dos documentos, o advogado Targino Neto, filho do ex-deputado estadual Targino Machado, aparece peticionando ao juiz eleitoral Antônio Gomes de Oliveira Neto, da comarca de Feira de Santana, "juntada de relevante documento novo surgido após o protocolo de Recurso Eleitoral", em favor do partido. Procurado, o advogado ainda não retornou contato até fechamento da matéria.  /Por: Divulgação  Por: Redação BNews

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment