Ligado a Moro, delegado deixa a cúpula da Polícia Federal


     

    O delegado Igor Romário de Paula foi dispensado do cargo de Diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal pelo chefe da Casa Civil Braga Netto. A saída foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (11). A informação é da coluna de Lauro Jardim.

    De Paula foi ao alto comando da PF em 2019, quando o ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, assumiu o ministério e nomeou Maurício Valeixo como diretor-geral. Enquanto trabalhou em Curitiba, Romário, coordenou as operações da Lava-Jato que, aliás, acabou na semana passada com a extinção da força-tarefa. O cargo que Romário ocupou até esta quarta-feira (10) será extinto pela PF.

    Ele era considerado homem de confiança de Moro e um dos principais nomes da "República de Curitiba". Antes de assumir o cargo, de Paula era delegado regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Superintendência da PF no Paraná e coordenou 57 fases da Lava Jato.  /


    Por: Reprodução/ TV Globo 
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment