Paulo Carneiro diz que contratação de Mazola era para "proteger Rodrigo" e admite erros


     O Vitória passou por mais uma temporada conturbada, em que iniciava sonhando com o acesso à Série A e terminava lutando contra o rebaixamento.

    Foram quatro treinadores durante a campanha que livrou o Leão da Série C: Bruno Pivetti, Eduardo Barroca, Mazola Júnior e Rodrigo Chagas.

    Em entrevista ao Globo Esporte, o presidente do Rubro-negro admitiu que errou ao contratar Mazola Júnior, mas se defende afirmando que foi para proteger o então técnico interino Rodrigo Chagas.

    "Tanto que eu rapidamente corrigi o erro. A ideia era proteger Rodrigo. Rodrigo entrou em uma intercorrência. [Eduardo] Barroca nos largou na véspera do jogo (pediu para ir para o Botafogo). Tinha que pegar o treinador disponível. Não foi uma coisa preparada. O Rodrigo mostrou que estava pronto. Só que queria proteger ele. Quis trazer treinador experiente para que juntos pudessem seguir. Mas não conseguiram se juntar", falou o mandatário.

    Segundo o presidente do Vitória, outro erro dele foi ter demitido Pivetti precipitadamente. Na opinião dele, o treinador merecia mais tempo à frente da equipe rubro-negre.

    "Talvez devesse manter Bruno Pivetti por mais tempo. Sempre fui muito arredio a trocar treinador. E as vozes que eu respeito acham que trocando treinador em três jogos muda tudo. Nem sempre muda. Eu troquei por Mazola e não mudou", completou.

    Veja os números dos técnicos do Vitória na Série B:

    - Bruno Pivetti: 14 jogos e 43% de aproveitamento;

    - Eduardo Barroca: nove jogos e 29,6% de aproveitamento;

    - Mazola Júnior: quatro jogos e 25% de aproveitamento;

    - Rodrigo Chagas: 11 jogos* e 57% de aproveitamento.


    Por: Reprodução/TV 

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment