Presidente do Senado prevê aprovação da reforma tributária em até oito meses


     O novo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), declarou que acredita que a reforma tributária seja votada no Congresso em até oito meses.

    A estimativa foi dada após uma reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), relator da proposta, e com o senador Roberto Rocha (PSDB-MA), que preside a comissão mista da reforma tributária.

    Segundo Pacheco, a previsão é de que o projeto passe a tramitar ainda em fevereiro, e seja concluída em um prazo de seis a oito mese.s

    “Ficou definido, juntamente com o presidente [da Câmara] Arthur Lira (PP-AL), que a comissão mista concluirá seu trabalho até o final de fevereiro, com apresentação do parecer pelo deputado Aguinaldo Ribeiro – ouvindo demais membros”, disse. “Na sequência, se iniciará [a tramitação] por uma das Casas legislativas – isso vai ser amadurecido em fevereiro – e temos uma previsão de que de 6 a 8 meses possamos ter concluída a reforma no Congresso Nacional”, completou.

    Lira, por sua vez, destacou a parceria necessária para a aprovação desta e de outras "reformas", sempre com uma discussão transparente sobre o tema. As informações são da CNN Brasil.

    "Não vai haver briga por protagonismo entre Câmara e Senado por essas reformas. Elas têm que andar nas duas casas e pouco importa se começará em uma ou findará em outra", disse o presidente da Câmara.  / Por: Marcos Oliveira/Agência Senado 

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment