STF já recebeu manifestações de oito Estados interessados na liberação da Sputnik V


     De 18 de janeiro até domingo (7), oito Estados apresentaram no Supremo Tribunal Federal (STF) interesse na ação que busca o direito à importação e a autorização para uso emergencial da vacina russa contra Covid-19, a Sputnik V. As informações são da coluna do Ancelmo Gois, do Globo.

    No dia 16 de janeiro, o  governo da Bahia recorreu ao STF com um pedido liminar de autorização para importação e registro emergencial do imunizante. Desde então, os governos de Piauí, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Paraíba, Sergipe, Maranhão e Pernambuco já apresentaram petições quanto ao tema —  os dois últimos estados solicitaram ingresso no processo para opinar, enquanto os demais adiantaram apoio ao pedido feito pelos baianos. O caso será avaliado pelo ministro Ricardo Lewandowski.

    O governo do estado da Bahia anunciou na semana passada que fechou mais um acordo com o governo brasileiro para distribuição de 50 milhões de doses do imunizante russo, adquiridas após negociações que se iniciaram em agosto do ano passado.

    "Desde sempre tivemos como objetivo salvar vidas em todo o Brasil, por isso negociamos um número muito superior aos 15 milhões de pessoas que vivem na Bahia. Por isso também ingressamos com ação no STF para garantir a liberação emergencial da vacina, porque sabemos o potencial que a Sputnik V tem de salvar milhões de vidas humanas, na Bahia e nos quatro cantos do Brasil. As doses da vacina russa vão se juntar às outras doses das vacinas já liberadas pela Anvisa, mas precisamos que isso ocorra já, com a urgência que a pandemia impõe. Estamos confiantes que venceremos esta guerra!", escreveu o governor Rui Costa nas redes sociais. /De 18 de janeiro até domingo (7), oito Estados apresentaram no Supremo Tribunal Federal (STF) interesse na ação que busca o direito à importação e a autorização para uso emergencial da vacina russa contra Covid-19, a Sputnik V. As informações são da coluna do Ancelmo Gois, do Globo.

    No dia 16 de janeiro, o  governo da Bahia recorreu ao STF com um pedido liminar de autorização para importação e registro emergencial do imunizante. Desde então, os governos de Piauí, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Paraíba, Sergipe, Maranhão e Pernambuco já apresentaram petições quanto ao tema —  os dois últimos estados solicitaram ingresso no processo para opinar, enquanto os demais adiantaram apoio ao pedido feito pelos baianos. O caso será avaliado pelo ministro Ricardo Lewandowski.

    O governo do estado da Bahia anunciou na semana passada que fechou mais um acordo com o governo brasileiro para distribuição de 50 milhões de doses do imunizante russo, adquiridas após negociações que se iniciaram em agosto do ano passado.

    "Desde sempre tivemos como objetivo salvar vidas em todo o Brasil, por isso negociamos um número muito superior aos 15 milhões de pessoas que vivem na Bahia. Por isso também ingressamos com ação no STF para garantir a liberação emergencial da vacina, porque sabemos o potencial que a Sputnik V tem de salvar milhões de vidas humanas, na Bahia e nos quatro cantos do Brasil. As doses da vacina russa vão se juntar às outras doses das vacinas já liberadas pela Anvisa, mas precisamos que isso ocorra já, com a urgência que a pandemia impõe. Estamos confiantes que venceremos esta guerra!", escreveu o governor Rui Costa nas redes sociais./ Por: Divulgação/ Handout/ Fundo Russo 

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment