UPAs de Salvador amanhecem com 97 pacientes de Covid precisando de um leito de tratamento

     

    As autoridades da área da saúde da Bahia e de Salvador estão preocupadas com o aumento do número de casos da Covid-19 e de pacientes que precisam de um leito especializado de tratamento contra a doença. A capital baiana alcançou nas últimas 24 horas uma marca nada animadora: 97 pessoas amanheceram nesta quarta-feira (17) internadas em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da cidade precisando de uma regulação para um centro de tratamento do vírus. Esse número, de acordo com o secretário municipal de Saúde, Leo Prates, é o maior dos últimos três meses.
     
    "A situação é pior [que ontem]. Tivemos nessas últimas 24 horas um recorde dos últimos 120 dias. Já regulamos uma parte [dos pacientes], porém, as equipes estão assustadas com o que está acontecendo. Nós temos neste momento, 34 pessoas que precisam ser reguladas", disse o secretário em entrevista à TV Bahia.
     
    Ainda de acordo com Prates, no pico da doença na cidade, a gestão chegava a regular até 60 pessoas. Nesta terça (16), 53 pacientes foram regulados para um leito de tratamento. A pressão nas UPAs acontece em meio a falta de doses da vacina contra à Covid-19. A cidade teve que suspender a campanha de imunização da primeira dose. Agora, apenas profissionais da área da saúde que estão atuando no combate à doença e que já tomaram a primeira dose estão recebendo a segunda aplicação.
     
    "Contamos com a falta de planejamento do governo federal, é inegável essa falta de planejamento. As doses iriam chegar dia 17, ou seja, amanhã, agora, só dia 23. Vamos ficar com uma estrutura grande, sem muita atividade nesse período [...] O prefeito Bruno Reis tentou comprar novas doses diretamente da Índia, mas não foi autorizado pelo governo federal. O apelo que a gente faz é que já que os municípios e estados não podem comprar direto que o governo cumpra o seu papel institucional", completou o secretário.

    Matérias relacionadas:

    Coronavírus: Médica de Salvador faz forte desabafo após não achar vaga em hospitais para pacientes graves

    Horário do toque de recolher na Bahia pode ser ampliado, alerta Rui Costa

    Em 24 horas, Bahia registra 66 óbitos e 3.849 novos casos de   coronavírus



    Por: Pedro Guerreiro / Ag. Pará 

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment