Vasco vai enviar ofício à CBF pedindo anulação de partida contra o Internacional por problema do VAR


     O Vasco informou que vai entrar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e enviar ofício à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para questionar o defeito no funcionamento do VAR em São Januário. O problema aconteceu após primeiro gol na derrota por 2 a 0 contra o Internacional, em partida válida pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

    Após cruzamento na área e finalização de cabeça do volante Rodrigo Dourado, o lance não foi analisado pelo VAR e teve que ser mantido com a arbitragem de campo, que assinalou gol para o Inter.

    Depois da partida, o diretor de futebol do Vasco, Alexandre Pássaro, fez duras críticas ao VAR.

    "Temos um problema nesse campeonato que é o VAR. O que aconteceu hoje é inadmissível. A gente estava no vestiário, e quando saímos pro jogo o pessoal da Vasco TV me avisou que pediram para eles tirarem a câmera que fica à beira do gramado, porque ela poderia captar uma imagem que pudesse depois desmentir o VAR. Foi inédito, a gente resistiu e não foi atendido. Não sabíamos o motivo disso, mas muito provavelmente é porque a CBF sabia que a linha de impedimento estava descalibrada", disse Pássaro.

    O diretor também lembrou de outros erros já cometidos pelo VAR nesta edição de Campeonato Brasileiro.

    "No primeiro tempo acontece o lance do Dourado, que, nas imagens que a gente teve agora, não conseguimos ter certeza se teve impedimento ou não. O Gaciba disse em entrevista que a linha veio para acabar com a injustiça no futebol. No jogo entre Atlético-MG e São Paulo no primeiro turno, a linha errou em anular um gol do São Paulo. A comissão de arbitragem divulgou isso tempo depois mostrando que a linha era passível de falha. E hoje o que foi nos passado é que a linha estava descalibrada e prevaleceu a decisão do campo", continuou.

    Pássaro confirmou que o clube vai pedir anulação da partida junto ao STJD.

    "Vamos ver as imagens e ouvir as gravações na CBF e, dentro de 48 horas, vamos entrar com o pedido de anulação da partida no STJD para apurar o que aconteceu. Independentemente de estar impedido ou não, o que não pode é alterar as regras. O árbitro do jogo falou para o Luxemburgo que vai ver em casa se ele acertou ou errou", completou o diretor.

    Confira o ofício do Vasco:

    "De acordo com as normas aplicáveis ao VAR e previstas nas Regras de Futebol 2020/21 da CBF, nos jogos em que o VAR é utilizado pela arbitragem, o “VAR automaticamente deve “checar” as imagens gravadas das câmeras de TV, em todo possível ou real gol, pênalti ou decisão/incidente de cartão vermelho direto, ou em caso de identificação equivocada, utilizando diferentes ângulos de câmeras e velocidades de replay” (p. 151).

    No entanto, não foi isso que se viu no jogo Vasco x Internacional, quando o Vasco foi claramente prejudicado - novamente, diga-se de passagem - pelo VAR. Dessa vez, sistema do VAR deixou de funcionar justamente no momento da checagem do gol do Internacional, cujo autor estava claramente em posição de impedimento, como demonstrando por diversos ângulos pelas câmeras de televisão.

    Essa inadmissível falha do VAR feriu de morte a lisura da partida, tornando-a anulável. Por isso, requeremos a anulação da partida Vasco x Internacional ocorrida em 14/02/2020, com a consequente remarcação da partida em nova data e com um VAR em pleno funcionamento."


     Por: Redação Galáticos Online

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment